Confirmado, Papai Noel vai chegar na Maria Fumaça!
Emirados Árabes Unidos lançam campanha mundial para atrair investimentos e talentos estrangeiros
Exibir tudo

Hamilton Mourão leva 11 embaixadores em viagem para conhecer a “realidade” da Amazônia

Reprodução: Twitter/vice-presidência

08 de setembro 2021

Fazem parte da comitiva diplomatas de Japão, Espanha, União Europeia, Angola, Paraguai, França, Índia, Uruguai, Reino Unido e Suíça

O vice-presidente Hamilton Mourão iniciou, nesta quarta-feira (8), uma viagem para a Amazônia, acompanhado de 11 embaixadores e dois senadores. Ele repete o que foi feito com chanceleres, em 2020, visando mostrar os problemas ambientais da região.

Segundo a assessoria de comunicação da vice-presidência, fazem parte da comitiva os representantes de Japão, Espanha, União Europeia, Angola, Paraguai, França, Índia, Uruguai, Reino Unido, Suíça e da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA).

Também estão na comitiva os senadores Nelsinho Trad (PSB-MS) e Kátia Abreu (PP-TO), além de representantes de cinco ministérios: Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Ministério de Minas e Energia, Ministério do Meio Ambiente, Ministério das Relações Exteriores e Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações.

Eles visitação cinco municípios no Pará: Parauapebas, Carajás, Altamira, Medicilândia e Belém. A ideia é levar os embaixadores para conhecerem a realidade local e o trabalho do Governo Federal na região Oriental da Amazônica. No ano passado, a viagem levou embaixadores para a Amazônia Ocidental.

Após a 6ª reunião do Conselho Nacional da Amazônia Legal, em 24 de agosto, Mourão, que preside o colegiado, ressaltou que os embaixadores teriam a oportunidade de observar o “real problema” da floresta durante a viagem.

“Hoje inicia mais uma viagem para a Amazônia. Desta vez, a parte oriental da Floresta recebe uma comitiva de chefes de missões diplomáticas, jornalistas e parlamentares para conhecer sua realidade”, afirmou Mourão em sua conta no Twitter.

O embaixador da União Europeia, Ignacio Ybañez, disse que esta é “uma oportunidade de conhecer melhor esta importante região do Brasil onde visitaremos vários projetos de mineração, hidrelétricas e agroindustriais, mas também esforços no campo da ciência.